União Nacional para a Independência Total de Angola

A UNITA, acrónimo de União Nacional para a Independência Total de Angola é um partido angolano, fundado em 1966, por dissidentes da FNLA e do GRAE — Governo de Resistência de Angola no Exílio, de que Jonas Savimbi, fundador da UNITA, era ministro das relações exteriores. Alguns historiadores alegam que Jonas Savimbi criou a UNITA depois da sua tentativa fracassada de assumir a co-presidência do GRAE. Os primeiros passos da UNITA vão sobretudo procurar apoiar-se na etnia maioritária a qual Jonas Savimbi pertence: os Ovimbundos. A UNITA vai travar operações de guerrilha no Leste do então território colonial. Depois da independência angolana em 1975, a Guerra Fria serve de plataforma para uma retórica afro-populista de Jonas Savimbi que apresenta o seu partido como a grande alternativa ao MPLA, sendo este o verdadeiro partido que salvaguarda os interesses dos que amam Angola. O carismático líder da UNITA consegue assim apoios em todo o continente africano e no mundo. Apoiado em logística pelo governo do apartheid sul-africano e pela CIA, a UNITA consegue custear o seu esforço de guerra graças as subvenções do governo norte-americano, até a assinatura dos primeiros acordos de paz em 1991. Depois de ter estado próximo da vitória pelas armas, em 1991, Savimbi desacredita-se quando refuta os resultados das eleições de Setembro de 1992, visto que, alegava, ter havido desvio de, mais de 400, urnas vindas de zonas de apoiantes da UNITA, relançando, então, a guerra em todo o território nacional. Esta seria a última tentativa do "Galo Negro" para unir os angolanos: em Fevereiro de 2002, Savimbi é morto na província do Moxico. Após a sua morte, a UNITA tornou-se num partido civil e abandonou a luta armada.

segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

Angolanos revoltados com o que se passa no país











Esturquidores de Angola


Por: Irmão Gordo
Jamais olvidaremos os exemplos do Dr. Jonas Savimbi que quis que os filhos de Angola fossem valorizados na sua terra como gentes, mas infelizmente os inimigos de Angola e angolanos fizeram tudo para a sua liquidação, mas ainda somos milhares e milhares de angolanos que sentimos na pele e osso o sofrimento deste país sobretudo a dominação neo-colonial que se arrasta em Angola. Mas mais tarde ou mais cedo, a cena política em Angola irá mudar com o esforço de todos angolanos, para se acabar com a corrupção, a miséria, a fome, o crime organizado a partir do executivo, utilizando o nome dos angolanos para fazerem os seus desejos pessoais. O desenvolvimento do país parte prioritariamente, na organização dos homens, vivendo assim em harmonia sem exclusão social ou ódio devido a miséria extrema que se verifica em todos os cantos de Angola. O Dr. Jonas Malheiro Savimbi é o exemplo a seguir em todas as circunstâncias, porque ninguém aceita na sua terra viver como escravo, a pessoa vem de onde vier nós venceremos pela força duma democracia real, para que os filhos desta pátria sintam-se como gente e pessoas desta terra do N’gola. Frisou pela paz, amor e fraternidade para com todos os povos do mundo o grande pensador internacional e conselheiro mundial dos direitos humanos.
Dr. Savimbi descanse em paz. Lutaste para o bem do seu povo. Primeiro os Angolanos, segundo os Angolanos, terceiro, os Angolanos. Os Angolanos sempre!
Foste mal interpretado pelos corruptos do MPLA! Hoje os estrangeiros têm poder económico neste país. Tem emprego… e os angolanos? São tratados e vistos como um cão! E não podemos lamentar porque os que estão no poder, pelo MPLA, são de nacionalidade duvidosa.

Por: KIKI
Mesmo com tanta propaganda contra Savimbi, isto não nos troca o angolano Savimbi pelos estrangeiros Santola e ZEDU. Se o Savimbi matou e violou, não matou e nem violou Santola, o Cabula. Matou e violou o seu povo! Então o ZEDU e o MPLA são estrangeiros? Matou e continua a matar angolanos! Então quem são mais criminosos? Alem de nos matar continua a roubar dinheiro da nossa riqueza! Hoje fala da compra de bancos e fábricas portuguesas, quem faz isto? São eles! Hoje Cabo-Verde é uma ilha turística bem organizada, quem são os donos daquelas coisas todas em Cabo-Verde? Kopelipa e outros! Roubam em Angola e levam para o país deles. O Savimbi matou os Angolanos igual a estes! Se vai ser julgado nos angolanos é que vai fazer o julgamento do Savimbi. Mas o ZEDU não tem o direito de matar os angolanos, ele é estrangeiro! Nos não permitimos isto! Já ouvimos muito… o Savimbi fez isto, disse aquilo, mas a verdadeira causa da morte de Savimbi, era a liberdade de roubo por parte do MPLA. Se ele tivesse vivido realmente Isabel não teria o que tem hoje! Mesmo o ZE ia trabalhar melhor por pressão de Savimbi. Este é o único angolano e os crioulos tinham medo. Seguir o exemplo de Savimbi, é mostrar que somos fortes.

Por: Longwani Mokka
Para os grandes homens deste mundo, e conhecedores da história mundial, Jonas Savimbi, era incomparável! E para os bíblicos ou cristão, basta entenderem quão Jesus Cristo sofreu para salvar dos pecados esta raça humana! Desculpem, para os que pouco pensam até agora não conseguem entenderem a causa da luta por Angola, por parte de Jonas Savimbi. Hoje em Angola vive-se um regime muito complicado que até os analfabetos se questiona porquê? Ficaram na memória os grandes líderes africanos, como Nelson Mandela, Kheneth Kaunda, Khuamen Kruman, entre outros de renome. Triste quem não sabe! A verdade para ser descoberta leva tempo, é só povo aprenderem todos a lerem e saberão da verdade sobre Savimbi.

1 comentário: